Bem-vindos ao Thomas Sangster Brasil, sua mais nova fonte brasileira sobre o ator e músico Thomas Brodie-Sangster, mais conhecido por interpretar Jojen Reed na série original da HBO ''Game Of Thrones'' e também Newt, seu mais recente trabalho na trilogia ''Maze Runner”.

Arquivo de 'Maze Runner'



[GALERIA] Thomas Sangster e Ki Hong Lee para um shoot desconhecido
30.06.2018

Adicionamos algumas imagens de Thomas Brodie-Sangster e Ki Hong Lee em um shoot desconhecido para promover “Maze Runner – A Prova de Fogo”! Confira as imagens abaixo:

INICIO > ENSAIOS FOTOGRÁFICOS – PHOTOSHOOTS > 2016 > DESCONHECIDO

0061Mudtgw1f074252cfhj30ws1b14a5.jpg 0061Mudtgw1f074271c95j30zj0rs12s.jpg 141738_90291322_1280.jpg 141739_60937169_1280.jpg

 

 

Notícia publicada por admin nas categorias Galeria, Maze Runner, Photoshoot, Thomas Sangster
[EXCLUSIVO] Thomas Brodie-Sangster em entrevista com a 1883 Magazine
04.06.2018

Neste ano de 2018, Thomas Brodie-Sangster concedeu uma sessão de fotos e entrevista para a revista britânica “1883 Magazine“. Confira com exclusividade a tradução feita pela nossa equipe:

Do começo da carreira como ator mirim na clássica comedia romântica Simplesmente Amor, para o dramático e cheio de ação que é Maze Runner e Game of Thrones. O Britânico de 27 anos, Thomas Brodie-Sangster tem um currículo mais impressionante que muitos atores mais velhos que ele. Eu encontrei com Thomas em um pub central de Londres, para conversar sobre a progressão de sua carreira, o que ele procura em personagens, e seus interesses fora das telonas.

Muito de seus projetos recentes tem sido em series de TV ou em franquias de filme. Você prefere trabalhar em projetos assim ou aqueles que não possuem continuação?

Eu não penso nisso assim. Digo, o que é legal é que se você é parte de uma série é garantido que você tenha um trabalho para ano que vem, o que é bem legal! Mas, isso é meio que um luxo, na verdade. Eu fiz alguns desses projetos mais recentemente, mas foi tudo uma questão de chances. Não é algo que eu pense, é mais sobre se o projeto é bom ou de interesse, meu pessoalmente.

Você começou como um ator mirim – você provavelmente é mais conhecido por Simplesmente Amor – Como você achou essa transição para papeis mais ‘maduros’?

Na medida que fui crescendo, meus personagens foram crescendo junto. Eu sempre gostei do que faço, eu consigo explorar personagens, e sendo assim, me explorar; e experimentar em como eu me sentiria se eu fosse colocado em diferentes situações, diferentes circunstâncias – E isso muda, claro, conforme a idade, ganhando sabedoria e experiencia.

Que tipo de personagens você está à procura?

Qualquer um que tenha relação a mim, mesmo que seja uma coisa muito pequena. Tem que falar comigo de algum jeito, então não é muito específico, não fixado a um gênero ou a um tipo de pessoa. É mais sobre se eu consigo me relacionar com o personagem de algum jeito, pois aí tenho alguma “habilidade” para interpretar o personagem.

Qual personagem você diria que é mais parecido com você?

Eu não sei, todos na verdade – alguns mais que outros, mas muitos deles são parecidos. Todos foram bons para aquele momento também. É difícil de dizer.

E sobre a saga Maze Runner – Como foi treinar para isso? Você tinha feito algo parecido antes?

Eu fiz trabalho de preparação para alguns papeis antes, mas era apenas isso. (O treino) não foi fisicamente exigente, particularmente. Os filmes em si são bem exigentes, fisicamente, e no final, nós estávamos bem cansados. O treino é apenas um jeito de deixar você preparado. No primeiro filme, ninguém se conhecia, e eles queriam que a gente formasse um laço, então fomos acampar na locação, conhecemos os personagens e o nosso ambiente, aprendemos algumas técnicas de sobrevivência. No segundo, estávamos filmando em uma altitude muito alta, em uma atmosfera seca. Nós fomos para algumas corridas no deserto, tínhamos que nos acostumar a correr várias vezes para o segundo filme, esse foi o que exigiu mais fisicamente. O terceiro foi apenas se certificar que conseguiríamos chegar ao terceiro e ir até o final. É, não foi tão ruim.

Quando você está trabalhando em algo assim, com o mesmo elenco e diretor, como você acha que o seu relacionamento com eles progride?

Nós tivemos muita sorte em Maze Runner de nos darmos bem e gostarmos um do outro. Se não, você saberia que muito rapidamente, e saberia através do primeiro filme. Então tivemos muita sorte de termos gostado muito um do outro. Obviamente, isso se estende por cinco anos, então haverá momentos em que iremos discordar um do outro, mas isso faz parte de conhecer alguém. O que tornou toda a experiência tão empolgante é que nos damos bem e que esses relacionamentos aparecem nos filmes, isso é algo que eu sei que todos que trabalharam no filme estão incrivelmente orgulhosos.

Em relação ao futuro, com quem gostaria de trabalhar, atores e cineastas?

Eu não sou um grande fã de filmes, eu não assisto muitos filmes! Eu amo filmes, eu amo a magia de fazê-los, mas eu não estou tão acostumado com quem é quem. Eu só descobri agora que o Oscar acabou de acontecer! Há muitas pessoas por aí que eu respeito imensamente e admiro muito, mas o que eu gosto é que às vezes eu conheço alguém e eu não tenho a menor ideia de quem eles são e eles me ensinam muito – a maioria do elenco de Maze Runner – Dylan, na verdade, eu aprendi muito com Dylan. Eu não tinha visto os trabalhos dele, eu não tinha visto Teen Wolf, mas eu aprendi um pouco dele como profissional – como ele se mantém no set, como ele dirige um set de filmagem. Ele é um bom líder. Andy Serkis também, embora principalmente dos papéis dos quais você não o reconheceria! Ele era outro grande ator, eu adorei trabalhar com ele.

Você tem vontade de dirigir ou escrever, ou apenas permanecer como ator?

Eu não sei. Eu sempre disse que gostaria de tentar ser um diretor. Atuar para mim é muito libertador. Eu acho muito libertador.

Isso é algo que você sempre sentiu ou experimentou ao longo dos anos?

É algo que eu experimentei no começo. É uma coisa estranha de se fazer, é estranho, e muda o tempo todo porque você muda, sua percepção das coisas muda, sua percepção de si mesmo muda, e você é constantemente questionado como ator para olhar para si mesmo. Você está no filme, você tem olhar fisicamente para si mesmo, quando você vai e faz photoshoots, você tem que olhar para si mesmo e outras pessoas estão olhando para você. Então, é um ambiente bastante estranho, mas o que eu acho mais interessante é que isso dá a você uma área para pensar, de verdade, e levar tudo isso a bordo e tentar criar algo que seja de uma perspectiva genuína e sincera, para que então o público possa comprar essa ideia e acreditar que você é uma pessoa quando você não é – você está atuando! Eu sempre achei muito emocionante e bastante libertador. Também é muito estranho, mas eu gosto disso!

 

Tradução & Adaptação: Thomas Sangster Brasil

Notícia publicada por admin nas categorias Cura Mortal, Entrevista, Maze Runner, Photoshoot, Revista, Thomas Sangster, Thunderbirds Are Go
Thomas Brodie-Sangster comparece ao Newport Beach Film Festival 2018
16.02.2018

Créditos da imagem destacada.

Nesta quinta-feira, [15.02], Thomas Brodie-Sangster compareceu ao Newport Beach Film Festival 2018 em Londres, um festival de filmes. Além da sua presença no evento, Thomas foi homenageado com o prêmio Artista de Distinção. O Artista de Distinção é conhecido por sua contribuição para as artes, os empreendimentos filantrópicos e um compromisso de condução para suas artesãs para contar histórias únicas e ousadas.

Estamos bem orgulhosas do nosso nenê ♡

Confira as fotos:

INICIO > APARIÇÕES E OUTROS EVENTOS – APPEARANCES & OTHER EVENTS > 2018 > 15.02 – NEWPORT BEACH FILM FESTIVAL

10.jpg 11.jpg 12.jpg 13.jpg

Em entrevista com a HeyUGuys

Notícia publicada por admin nas categorias Cura Mortal, Entrevista, Maze Runner, Thomas Sangster
Confira novas imagens de A Cura Mortal!
11.02.2018

Neste domingo, novas imagens de Maze Runner – A Cura Mortal foram divulgadas pela Amazon. As imagens estão contidas na mais nova edição do livro de A Cura Mortal. Confira:

INICIO > FILMES – MOVIES > 2014 – 2018: THE MAZE RUNNER > 2018 – A CURA MORTAL > IMAGENS PROMOCIONAIS > STILLS

91oxgTKH-ZL__SL1500_.jpg  91lJVkrTc9L__SL1500_.jpg  91AFr30dzcL__SL1500_.jpg  81jX2IiJMML__SL1500_.jpg

Maze Runner – A Cura Mortal já está em exibição nos cinemas.

Notícia publicada por admin nas categorias Cura Mortal, Maze Runner, Thomas Sangster
Thomas Sangster em entrevista exclusiva ao site HUFFSPOT
29.01.2018

Em entrevista exclusiva ao site HUFFSPOT, Thomas Brodie-Sangster fala sobre Game Of Thrones, Star Wars, Godless, Wes Ball e em como foi trabalhar com Dylan O’Brien. Confira a tradução feita pela nossa equipe:

Acho que vi um de seus parceiros de trabalho de “Maze Runner”, Will Poulter, chamá-lo de “Thomas Brodie-Gangster” em uma entrevista.

Era um apelido que eu tinha na escola. “Sangster” não passou despercebido de que rima com “gangster”, e eu provavelmente era eu a pessoa menos parecida com um gangster na escola, e é por isso que todos achavam isso bastante divertido. Então fiquei ouvindo esse nome por um bom tempo, mas até que eu gostava.

Por que você acha que era importante não romper este último filme de “Maze Runner” em dois, como outras franquias que fizeram?

Bem, [diretor Wes Ball] sempre disse isso, desde o primeiro filme, que se conseguíssemos fazer os três, ele só quereria fazer três. Ele não gosta da idéia de separar uma história e apenas alongá-la. Acho que ele gosta do ritmo de uma trilogia adequada. Algo sobre três ser apenas um tipo de trabalho. Eu sempre pensei que havia dois filmes do meio, [mas] os filmes do meio tendem a não ser tão bons de qualquer maneira.

Eu estava aguardando a esperança de que Newt sobrevivesse, mas então nós conseguimos uma cena de morte diferente da que está no livro. Mudou bastante?

Sim, mudou. Uma das primeiras coisas que fizemos, eu e Dylan O’Brien, quando desembarcamos, foi passar por essa coreografia de luta para essa cena. Então, nós meio que conseguimos isso e depois continuamos trabalhando. Wes realmente queria, e eu queria, também ficar nessa ida e volta de crank para a consciência humana real, e Newt transformar a luta em uma luta interna… tipo de luta contra o próprio controle, ao contrário de ser apenas uma outra sequência de luta com um zumbi.

Claro, no dia, tudo muda. E Wes dizia: “Na verdade, isso não funciona aqui”. Então foi tipo, como sempre acontece em “Maze Runner”, aquele calor do momento quando você trabalha com seus impulsos e essas  coisas. Foi uma coisa divertida de se filmar – bastante cansativo, no meio da noite, também tive de usar lentes de contato horríveis, mas fiquei feliz com isso.

Era para ter acabado daquele jeito, naquela dúvida do que havia acontecido, então, descobrir que Newt foi esfaqueado?

Sim. E eu gosto da forma como acabou, um pouco descuidado também.

Então, por que você está sempre morrendo esfaqueado?  

Eu sei! Você é a primeira pessoa que mencionou isso, e eu também estou bem consciente disso. Parece que estou morrendo muito recentemente, e é tudo de ser esfaqueado.

Sim, “Maze Runner”, “Game of Thrones” e “Godless”. Você está tentando ser o novo Sean Bean com todas as cenas da morte?

Eu não acho que estou bem no seu nível ainda, mas estou trabalhando nisso. Eu sei, até mesmo em Godless, eu estava esperando para ser baleado. E fui esfaqueado.

Eu sei! Muitas pessoas ficaram chateadas quando você morreu.

Eu sempre gosto quando bons personagens morrem. Gostaria de ter pelo menos atirado antes. Como, matar um cara e depois ser morto.

Como ex-membro da Primeira Ordem em “O Despertar da Força”, como você se sente sobre, Kylo Ren (Adam Driver), tomando a frente em “Star Wars”?

Ainda não vi o novo “Star Wars”.

Ah não! Então eu te dei spoiler!

[risos] Não, eu preciso ver isso do mesmo jeito.

Bem, como membro da Primeira Ordem, como você está se sentindo?

Oh sim. Eu sinto que era a chave na narração do último.

Com certeza.

Meus pensamentos são: Porra! É isso mesmo!

Como você acha que é que a cada projeto parece uma reunião de “Game of Thrones”?

Tem sido ótimo para os atores britânicos. Você está prestes a aparecer e acaba de ver pessoas em outros projetos.

Os atores de “Harry Potter” têm texto em curso. Existe um para “Game of Thrones”? 

Não, não existe para “Game of Thrones”. Bem, não que eu esteja envolvido, de qualquer maneira. Existe um para “Maze Runner”.

Sério? 

Sim.

Vocês vão continuar com isso?

Sim, começou no mesmo filme e são as mesmas falas.

Quem é pior: Mindinho [LittleFinger] ou Janson?

Ooh. Eles são muito parecidos, na verdade. Ambos bastante coniventes, bastante traiçoeiros. Eu acho que o Mindinho é mais, então eu diria ele provavelmente. Ele é muito pouco confiável, mas o Aidan Gillen sabe melhor.

Tradução & Adaptação: Thomas Sangster Brasil

Notícia publicada por admin nas categorias Cura Mortal, Godless, Maze Runner, Thomas Sangster
123