Bem-vindos ao Thomas Sangster Brasil, sua mais nova fonte brasileira sobre o ator e músico Thomas Brodie-Sangster, mais conhecido por interpretar Jojen Reed na série original da HBO ''Game Of Thrones'' e também Newt, seu mais recente trabalho na trilogia ''Maze Runner”.

Arquivo de 'Godless'



“Godless” recebe 12 indicações ao Emmy 2018!
15.07.2018

A minissérie “Godless” da Netflix, na qual Thomas Brodie-Sangster interpretou o deputado e jovem Whitey Winn, recebeu 12 indicações no Emmy 2018, sendo muito bem lembrada pelos votantes do Emmy! Confira uma das categorias em que “Godless” foi indicada:

Melhor Minissérie ou Série Limitada

  • The Alienist (Netflix)
  • American Crime Story: O Assassinato de Gianni Versace (FX)
  • Genius: Picasso (NatGeo)
  • Godless (Netflix)
  • Patrick Melrose
Notícia publicada por admin nas categorias Godless, Thomas Sangster
Thomas Sangster em entrevista exclusiva ao site HUFFSPOT
29.01.2018

Em entrevista exclusiva ao site HUFFSPOT, Thomas Brodie-Sangster fala sobre Game Of Thrones, Star Wars, Godless, Wes Ball e em como foi trabalhar com Dylan O’Brien. Confira a tradução feita pela nossa equipe:

Acho que vi um de seus parceiros de trabalho de “Maze Runner”, Will Poulter, chamá-lo de “Thomas Brodie-Gangster” em uma entrevista.

Era um apelido que eu tinha na escola. “Sangster” não passou despercebido de que rima com “gangster”, e eu provavelmente era eu a pessoa menos parecida com um gangster na escola, e é por isso que todos achavam isso bastante divertido. Então fiquei ouvindo esse nome por um bom tempo, mas até que eu gostava.

Por que você acha que era importante não romper este último filme de “Maze Runner” em dois, como outras franquias que fizeram?

Bem, [diretor Wes Ball] sempre disse isso, desde o primeiro filme, que se conseguíssemos fazer os três, ele só quereria fazer três. Ele não gosta da idéia de separar uma história e apenas alongá-la. Acho que ele gosta do ritmo de uma trilogia adequada. Algo sobre três ser apenas um tipo de trabalho. Eu sempre pensei que havia dois filmes do meio, [mas] os filmes do meio tendem a não ser tão bons de qualquer maneira.

Eu estava aguardando a esperança de que Newt sobrevivesse, mas então nós conseguimos uma cena de morte diferente da que está no livro. Mudou bastante?

Sim, mudou. Uma das primeiras coisas que fizemos, eu e Dylan O’Brien, quando desembarcamos, foi passar por essa coreografia de luta para essa cena. Então, nós meio que conseguimos isso e depois continuamos trabalhando. Wes realmente queria, e eu queria, também ficar nessa ida e volta de crank para a consciência humana real, e Newt transformar a luta em uma luta interna… tipo de luta contra o próprio controle, ao contrário de ser apenas uma outra sequência de luta com um zumbi.

Claro, no dia, tudo muda. E Wes dizia: “Na verdade, isso não funciona aqui”. Então foi tipo, como sempre acontece em “Maze Runner”, aquele calor do momento quando você trabalha com seus impulsos e essas  coisas. Foi uma coisa divertida de se filmar – bastante cansativo, no meio da noite, também tive de usar lentes de contato horríveis, mas fiquei feliz com isso.

Era para ter acabado daquele jeito, naquela dúvida do que havia acontecido, então, descobrir que Newt foi esfaqueado?

Sim. E eu gosto da forma como acabou, um pouco descuidado também.

Então, por que você está sempre morrendo esfaqueado?  

Eu sei! Você é a primeira pessoa que mencionou isso, e eu também estou bem consciente disso. Parece que estou morrendo muito recentemente, e é tudo de ser esfaqueado.

Sim, “Maze Runner”, “Game of Thrones” e “Godless”. Você está tentando ser o novo Sean Bean com todas as cenas da morte?

Eu não acho que estou bem no seu nível ainda, mas estou trabalhando nisso. Eu sei, até mesmo em Godless, eu estava esperando para ser baleado. E fui esfaqueado.

Eu sei! Muitas pessoas ficaram chateadas quando você morreu.

Eu sempre gosto quando bons personagens morrem. Gostaria de ter pelo menos atirado antes. Como, matar um cara e depois ser morto.

Como ex-membro da Primeira Ordem em “O Despertar da Força”, como você se sente sobre, Kylo Ren (Adam Driver), tomando a frente em “Star Wars”?

Ainda não vi o novo “Star Wars”.

Ah não! Então eu te dei spoiler!

[risos] Não, eu preciso ver isso do mesmo jeito.

Bem, como membro da Primeira Ordem, como você está se sentindo?

Oh sim. Eu sinto que era a chave na narração do último.

Com certeza.

Meus pensamentos são: Porra! É isso mesmo!

Como você acha que é que a cada projeto parece uma reunião de “Game of Thrones”?

Tem sido ótimo para os atores britânicos. Você está prestes a aparecer e acaba de ver pessoas em outros projetos.

Os atores de “Harry Potter” têm texto em curso. Existe um para “Game of Thrones”? 

Não, não existe para “Game of Thrones”. Bem, não que eu esteja envolvido, de qualquer maneira. Existe um para “Maze Runner”.

Sério? 

Sim.

Vocês vão continuar com isso?

Sim, começou no mesmo filme e são as mesmas falas.

Quem é pior: Mindinho [LittleFinger] ou Janson?

Ooh. Eles são muito parecidos, na verdade. Ambos bastante coniventes, bastante traiçoeiros. Eu acho que o Mindinho é mais, então eu diria ele provavelmente. Ele é muito pouco confiável, mas o Aidan Gillen sabe melhor.

Tradução & Adaptação: Thomas Sangster Brasil

Notícia publicada por admin nas categorias Cura Mortal, Godless, Maze Runner, Thomas Sangster
Thomas Brodie-Sangster fala com a Daily News Entertainment
06.01.2018

Durante a premiere de “Godless” que ocorreu em NYC, Thomas deu uma pequena entrevista para a Daily News Entertainment sobre sua nova série e participação em “Game of Thrones”. Confira a seguir:

Thomas Brodie-Sangster diz que estar na nova série ocidental “Godless” é como um sonho se tornando realidade.

“Eu me senti como uma criancinha”, disse o ator britânico ao Confidential na premiere da série. “Há fotos de mim como uma criança com um chapéu de cowboy pequeno. Meu pai me fez um pequeno coldre de fita de gaffer e colocou algumas estrelas e eu tinha uma pequena arma de tampa.”

“Fazer o sotaque, montar em cavalos e mexer com armas, foi um escapismo puro para mim no final do dia”, disse o jovem de 27 anos.

Embora Brodie-Sangster diz que aprecia como as armas são feitas – “São muito simples e lindamente feitas e meu personagem as ama” – ele ainda se sente “estranho por ficar manuseando-as por aí”.

O ex-ator infantil – provavelmente mais conhecido como Jojen Reed em “Game of Thrones” – admite que ele não tinha ideia de quão enorme era o show quando ele se inscreveu.

“Ainda estou a perceber o quão grande é”, admitiu. “Quando eu consegui o papel, na verdade não compreendi o que era… Entrei na terceira temporada e acho que a segunda temporada não tinha saído ainda, então foram mais os meus amigos que me fizeram perceber o quão grande aquilo era”.

Tradução & Adaptação: Thomas Sangster Brasil

Notícia publicada por admin nas categorias Entrevista, Godless, Thomas Sangster
1